O ESPIRITISMO E O CRISTO

Não existe uma filosofia que seja ao mesmo tempo uma religião, ou é uma coisa ou é outra! A palavra filosofia vem de filos e entre outras áreas de atuação, possui a seguinte definição, segundo o dicionário Michaelis: “No âmbito metafísico, reflexões e estudos teóricos que buscam a verdade sobre a natureza de Deus e do Universo por meio de procedimentos que se utilizam da lógica e da dedução, ao contrário da religião, que baseia na fé essa busca”. O que teria levado então o Espiritismo a ser considerado, por alguns, uma religião?

DEUS FAZ MILAGRES?

Por que, pois, Deus faria milagres? Para atestar o seu poder, diz-se; mas o poder de Deus não se manifesta, de maneira bem mais impressionante, pelo conjunto grandioso das obras da criação, pela sabedoria previdente que preside às suas partes mais íntimas como as maiores, e pela harmonia das leis que regem o Universo, do que por algumas pequenas e pueris derrogações que todos os predigitadores sabem imitar?

O LIVRO DOS ESPÍRITOS – A INTRODUÇÃO DO ESPIRITISMO

Há 163 anos saiu da Tipografia de Beau a primeira edição de O Livro dos Espíritos, contendo os princípios da Doutrina Espírita, compilado e ordenado por Allan Kardec. Na Introdução do livro, Kardec apresentou a base de seus estudos e observações dos fenômenos que até então eram vistos como sobrenaturais ou miraculosos, revelando que tais fenômenos pertenciam às leis naturais que regem todo o Universo. Em nosso artigo, todos os textos citados foram retirados de O Livro dos Espíritos.

O MARAVILHOSO E O SOBRENATURAL

https://youtu.be/xLTdS92v1yo Allan Kardec apresentou na Revista Espírita de setembro de 1860 e depois publicou no capítulo II de O Livro dos Médiuns, um artigo intitulado "O MARAVILHOSO E O SOBRENATURAL", onde apresenta uma análise sobre esses conceitos e o MILAGRE, fornecendo o entendimento desses fenômenos como pertencentes às Leis Naturais e é uma das bases … Continue lendo O MARAVILHOSO E O SOBRENATURAL

A DOR E O ESPIRITISMO

A DOR E O ESPIRITISMO - Muito mais tem esta filosofia de elevada moral a nos oferecer. Conhecendo-a e trazendo para a nossa vida os seus ensinamentos, temos a oportunidade de nos conhecer melhor, se afastando de crenças ilusórias em penas e culpas eternas, e de nos sentirmos responsáveis por erros alheios. Seguir alguém não é o seu propósito. Seguir ideias que nos ajudem a crescer como seres humanos, eis o caminho que o Espiritismo nos oferece!

Espiritismo: ciência e religião?

Sendo assim, por que não se declara que o Espiritismo é uma religião? Nos responde Kardec: “Porque não há uma palavra para exprimir duas ideias diferentes, e porque, na opinião geral, a palavra religião é inseparável da ideia de culto; porque ela desperta exclusivamente uma ideia de forma, que o Espiritismo não tem. Se o Espiritismo se dissesse religião, o público não veria aí senão uma nova edição, uma variante, se quiserem, dos princípios absolutos em matéria de fé".

UMA JUSTA HOMENAGEM DO RENASCIMENTOESPIRITA.COM À OBRA DE ALLAN KARDEC

31 de março de 1869, morreu em Paris, o professor Hippolyte Léon Denizard Rivail, conhecido também como Allan Kardec, pedagogo, educador, linguista, filósofo, gramático e criador do Espiritismo. Nós podemos homenageá-lo hoje porque respeitamos o seu incansável trabalho de pesquisador das revelações dos Espíritos, cuja autoridade ele comprovou através do Controle Universal do Ensinamento dos Espíritos.

A FALTA QUE OS PESQUISADORES SÉRIOS FAZEM AO ESPIRITISMO ATUAL

A FALTA QUE OS PESQUISADORES SÉRIOS FAZEM AO ESPIRITISMO ATUAL Na mesma época da obra "A Crise da Morte", de Ernesto Bozzano (1930) iniciaram no Brasil as psicografias do médium Chico Xavier, que ao par de sua qualificação como médium de vários recursos, intermediou uma quantidade enorme de mensagens de caráter místico-religiosos, para as quais, a análise necessária e feita com o critério rigoroso por pesquisadores como Bozzano e outros desta época, foi ignorada solenemente.

OS CONFLITOS: A ADVERTÊNCIA DE ERASTO

“Aliás, fora preciso ser cego ou iludido para não reconhecer que, à cruzada dirigida contra o Espiritismo pelos adversários natos de toda doutrina progressista e emancipadora, junta-se uma cruzada espiritual, dirigida por todos os Espíritos pseudo-sábios, falsos grandes homens, falsos religiosos e falsos irmãos da erraticidade, fazendo causa comum com os inimigos terrenos, por meio dessa multidão de médiuns por eles fanatizados, e aos quais ditam tantas elucubrações mentirosas”. ERASTO