A MATÉRIA, A ALMA, O ESPÍRITO, O PENSAMENTO.

Nelson M M Cardoso

Algumas pessoas têm dificuldade de entender como pode o homem possuindo duas naturezas distintas, a da alma e a do corpo material, manter as mesmas características físicas após esse corpo material morrer. O Espiritismo revelou um terceiro elemento que faz o elo entre essas naturezas distintas: o períspirito. Na questão 150-b de O Livro dos Espíritos, os Espíritos definem o que seja esse terceiro elemento que mantém a individualidade da alma após a morte: “Ela tem ainda um fluido que lhe é próprio, tomado da atmosfera de seu planeta e que representa a aparência de sua última encarnação: seu perispírito”. Na morte o corpo físico perde sua vitalidade, entretanto a alma sobrevive com o perispírito, formando então o Espírito, como na definição de Kardec: “A união da alma, do perispírito e do corpo material constitui o homem; a alma e o períspirito separados do corpo constituem o ser chamado Espírito (KARDEC [1859], 2009, cap. segundo item 14).

Entretanto a dúvida levantada se refere à possibilidade de a matéria continuar existindo após a morte, o que seria, segundo algumas pessoas, materializar a natureza da alma o que contraria a definição religiosa de a alma ser absolutamente imaterial, o que fez Kardec esclarecer que: “Como a maior parte das outras, esta objeção provém de um estudo incompleto e superficial. O Espiritismo jamais definiu a natureza da alma, que escapa às nossas investigações; não diz que o perispírito constitui a alma: a palavra perispírito diz positivamente o contrário, pois especifica um envoltório em torno do Espírito. Há no homem três coisas: a alma, ou Espírito, princípio inteligente; o corpo, envoltório material; o perispírito, envoltório fluídico semimaterial, servindo de laço entre o Espírito e o corpo.Do fato de a alma conservar, com a morte do corpo, o seu envoltório fluídico, não significa que tal envoltório e a alma sejam uma só e mesma coisa, do mesmo modo que o corpo não se confunde com a roupa nem a alma com o corpo” (KARDEC, [1862], 2004, p. 488).

Ou seja, o perispírito é um molde para que o Espírito possa ser individualizado, ou seja, identificado, mantendo a sua essência espiritual, como nos informou Kardec: “A Doutrina Espírita nada tira à imaterialidade da alma, apenas lhe dá dois invólucros, em vez de um, na vida corpórea, e só um depois da morte do corpo, o que é, não uma hipótese, mas o resultado da observação; é com o auxílio desse envoltório que melhor se compreende a sua individualidade e melhor se explica a sua ação sobre a matéria” (KARDEC, [1862], 2004, p. 488).

Ficando assim bem explicado que os dois invólucros da alma na vida corpórea são o corpo físico e o períspirito, e após a morte, o períspirito.

Os homens são impulsionados pelo pensamento gerado pela vontade sendo por onde, segundo respondem os Espíritos à Kardec, eles desfrutam de uma liberdade absoluta: “É no pensamento que o homem goza de uma liberdade sem limites, porque não conhece entraves. Pode-se deter-lhe o voo, mas não aniquilá-lo” (KARDEC, [1857], 2012, questão 833).

Os Espíritos, por sua vez, agem através do pensamento e da vontade que usam como veículo os fluidos espirituais que formam a atmosfera dos seres espirituais. Kardec chega a dizer que “O pensamento e a vontade são para o Espírito o que a mão é para o homem” (KARDEC, [1868], 2008, cap. XIV, item 14).

Portanto, a alma sempre terá a liberdade que será definida pelo seu pensamento, sendo suas ações sempre acompanhadas pela sua consciência, afinal é na sua consciência que se encontram presentes as leis naturais e universais (ª).

(ª) – O Livro dos Espíritos, questão 621.

BIBLIOGRAFIA: O Livro dos Espíritos – Allan Kardec

                              O que é o Espiritismo – Allan Kardec

                              Revista Espirita, dezembro de 1862 – Estudos sobre os Possessos de Morzine – Causas da obsessão e meios de combatê-la – Artigo de Allan Kardec

                              A Gênese – Allan Kardec.

“76 – Que definição se pode e dar dos Espíritos?

pode-se dizer que os Espíritos são os seres inteligentes da Criação. Povoam o Universo fora do mundo material.

Nota: O vocábulo Espírito é empregado aqui para designar as individualidades dos seres extra-corpóreos, e não mais o elemento inteligente universal”.

O Livro dos Espíritos, Allan Kardec.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.