PODE UMA DECISÃO NAS TREVAS ATINGIR O MOVIMENTO ESPÍRITA?

NELSON CARDOSO

O nosso site tem como um dos principais objetivos, buscar compreender o pensamento dos homens que impulsionaram a humanidade.

Escrevemos sobre o Espiritismo, cuja mensagem foi apresentada pelos espíritos e analisada com o critério da razão e do bom senso por Allan Kardec, criando uma doutrina filosófica e moral de sentido universal. Procuramos conhecer os ensinamentos de Jesus de Nazaré, por meio de analises coerentes, feitas por pesquisadores reconhecidos na comunidade científica internacional, sem a visão cristológica e dogmática que impregna as religiões cristãs. Neste site não utilizamos nossa opinião, mas tentamos interpretar essas mensagens na essência de quem as trouxe para o progresso humano, visto que posteriormente foram deturpadas e até recriadas por pessoas mal intencionadas. Dando sequência à busca desse conhecimento, trazemos hoje uma crônica publicada em 1964, que se mostra cada vez mais atual, não somente aos espiritas, aos quais se destina primordialmente, mas aos membros de todos os grupos de filosofia ou de seitas religiosas. O título é: “Decisão das Trevas”. Esta crônica está resumida ao trecho em que a ideia vencedora foi exposta e escolhida:

” ORGANIZADOR DE OBSESSÕES – Caros companheiros, atualmente o nosso problema intricado é o Espiritismo. Ensinamentos renovadores em toda parte, horizontes claros na mente humana…

UM OBSERVADOR DAS TREVAS – Isso mesmo. Verdadeira lástima! 

ORGANIZADOR DE OBSESSÕES – Os espíritas criam atmosfera semelhante à que se conheceu nos tempos do Cristo. Não se conformam à fé expectante dos santuários. Não há meio de isola-los nas preces inativas. Por mais sugiramos encantamentos com melodias e aromas, rituais e painéis, mais se afastam das seduções magnéticas, atirando-se ao exercício do bem. Ao invés de arcas místicas, preferem tijolos para casas beneficentes. Em vez de se ajoelharem, caminham… Trocam perfumados unguentos por suor desagradável, desde que possam servir aos semelhantes. Quadro igual ao da época de Jesus, em que se realizavam  caravanas de socorro aos infelizes, onde os infelizes estivessem. Sabem vocês que tudo isso ocorre em prejuízo nosso, de vez que precisamos das energias do homem, tanto quanto o homem necessita dos recursos do boi. (O gênio das sombras piscou os olhos). Indispensável encontrar o processo de esmagá-los, destruí-los…

(…) UM VAMPIRIZADOR EXPERIENTE – Tenho um projeto que me parece viável. Será fácil treinar alguns milhares de companheiros para a hipnose em larga escala e faremos que os espíritas se acreditem santos de carne e osso. Mobilizaremos legiões de amigos nossos que lhes assoprem lisonja ao coração, ocupando a mediunidade, seja na palavra falada ou escrita, para a sustentação de elogios mútuos. Faremos que se suponham heróis e reis, místicos e fidalgos reencarnados com títulos honoríficos, garantidos dos mundos superiores, como os beatos do tempo antigo se julgavam donos de poltronas cativas no reino dos Céus. Depois dessa primeira fase, estarão dispostos a serem bonzinhos, a viverem na santa paz com todos. Não mais abraçarão problemas; considerarão a análise desnecessária; não estimarão perder a companhia dos desencarnados ou encarnados que os bajulem, ao invés de canseira, a serviço de outros, mergulharão a existência em meditações no colchão de molas, esperando que os anjos lhes emprestem asas para a ascensão aos Espaços Felizes; usarão o silêncio para que a verdade não os incomode e aproveitarão a palavra, quando se trate de dourar a mentira que os favoreça. 

Cada qual, assim, passará a viver entronizado na pequenina corte  dos adoradores que lhes mantenham as ilusões. Colocarão considerações terrestres muito acima dos patrimônios espirituais, para não ferirem a claque dos amigos que os incensem; abominarão desgostos e aborrecimentos; nada quererão com discernimento e raciocínio; dirão que o mal será apagado pela bondade de Deus e não se lembrarão de que Deus espera por eles para que o bem triunfe do mal, estirando-se em meditações inoperantes acerca dos milênios vindouros; fugirão do mundo para não perderem a veste imaculada; detestarão qualquer empreendimento que vise a movimentar as ideias espíritas nas praças do mundo, a fim de não sofrerem incompreensões e desgaste…  

Em suma, há religiões que possuem santos de pedra ou gesso, mas nós com a hipnose na base da ação acabaremos improvisando neles santos de carne e osso por fora, conquanto prossigam na condição de homens e mulheres por dentro…  Creio que, desse modo, enquanto estiverem preocupados em preservar a postura e a mascara dos santos, não disporão de tempo algum para os interesses do espírito… 

ORGANIZADOR DE OBSESSORES – Excelente! Excelente! (O Chefe mostrou largo sorriso de satisfação.) Até que enfim! Até que enfim!… Mãos à obra!… 

MILHARES DE MALFEITORES E OBSESSORES – Muito bem!…Muito bem!… “

– //// –

Os conselhos do vampirizador experiente, como vemos, foram muito bem executados pelo grupo de obsessores, encontrando até os dias de hoje o campo fértil e que produz resultados.

Kardec já expunha como um dos grandes escolhos e mesmo perigo da mediunidade, a fascinação e a obsessão, “podem pois, iludirem-se, de muito boa-fé”, e aconselha: “O único meio de dele escapar, é o controle de pessoas desinteressadas e benevolentes que, julgando as comunicações com sangue frio e imparcialidade, podem lhe abrir os olhos e fazê-lo perceber o que não pode ver por si mesmo. Ora, todo médium que teme esse julgamento, já está no caminho da obsessão;” (KARDEC, 1861).

Este controle sugerido por Kardec não é seguido pela maioria das casas espíritas, por palestrantes e médiuns. A falta de atitude do movimento espírita brasileiro é provocada pelo medo de melindrar essas pessoas, costumando-se dizer, entretanto, que cada um tem o seu tempo para aprender. Nesta atitude de covardia dos dirigentes e responsáveis, com o tempo tivemos médiuns que seguindo o caminho perigoso, alertado por Kardec, se fizeram idolatrados, existindo hoje uma comunidade de espíritas envolvida em completa fascinação coletiva. Infelizmente, a contribuição para esta situação caótica do Espiritismo brasileiro não recebeu sugestão apenas dos espíritos trevosos, mas de outros espíritos da categoria dos pseudo-sábios e dos sistemáticos, que trouxeram ideias pessoais como se fossem revelações espíritas, ludibriando médiuns e demais pessoas que não primaram por estudar a doutrina espírita.

NUNCA É DEMAIS LEMBRAR QUE O ESPIRITISMO SURGIU NAS REVELAÇÕES DOS ESPÍRITOS, COM A ANÁLISE CRITERIOSA DE KARDEC E A PARTICIPAÇÃO INDISPENSÁVEL DE DIVERSOS MÉDIUNS, CUJOS NOMES NUNCA FORAM DIVULGADOS NAS OBRAS! HOJE NO BRASIL, É OBRIGATÓRIO CONSTAR O NOME DO MÉDIUM FAMOSO, PARA PODER VENDER MUITOS LIVROS.

BIBLIOGRAFIA: CONTOS DESTE E DOUTRO MUNDO, IRMÃO X, PSICOGRAFIA DE CHICO XAVIER, EDITORA FEB.

O LIVRO DOS MÉDIUNS, CAP. XXIX, ITEM 329, ALLAN KARDEC, EDITORA IDE.

Um comentário em “PODE UMA DECISÃO NAS TREVAS ATINGIR O MOVIMENTO ESPÍRITA?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.