O ESPIRITISMO E AS AME’S.

NELSON CARDOSO

As Associações Médico-Espíritas (AME’s), que têm como fundadora a Dra. Marlene Nobre, Médica e Espírita brasileira. Atualmente essas associações estão se expandindo pelo Brasil e em outros países. O objetivo das AME’s parece muito relevante, pois pretende levar a Doutrina Espirita aos profissionais de saúde, associando a prática do tratamento espiritual ao tratamento convencional. Sua divulgação é feita em diversas publicações, livros, palestras, seminários e congressos.

Na parte prática, algumas AME’s já contam com o atendimento profissional ao público, sempre de forma gratuita, onde além do tratamento da medicina ocidental, incorporam práticas espiritualistas como passes, ambientações, preces, leituras e estudos de textos, por vezes espíritas. Há locais que ainda contam com a manifestação de Espíritos, normalmente vinculados à medicina. Funcionam dentro de casas espíritas ou em locais separados. Na verdade, não há uma norma padronizada. Já os centros espíritas, atendem o público por meio das chamadas fluidoterapias, para as quias o tratamento é feito por Espíritos provenientes de diversas seitas, e por tarefeiros leigos, com boa vontade. A maioria dos centros espíritas não são assistidos por profissionais da saúde, vinculados ou não, às AME’s.

O NECESSÁRIO CONHECIMENTO DA DOUTRINA ESPÍRITA

Porém diante da atual situação no Brasil e em outros países, onde se reduziu o Espiritismo à mais uma religião, ficando totalmente distante da proposta feita pelos Espíritos na obra apresentada por Allan Kardec, alguns membros das AME’s seguem este mesmo e equivocado caminho dos centros espíritas. Percebemos em algumas palestras, uma fragilidade doutrinária, pois com o pouco conhecimento da Doutrina Espírita, alguns divulgam uma equivocada valorização das obras de famosos Espíritos, assinando opiniões pessoais, surgidas no Brasil desde o início do século XX. Espíritos que foram médicos quando encarnados, como André Luiz e Bezerra de Menezes, ou com tendência a tudo saberem e opinarem, ou trazendo formações fortemente religiosas, sem base científica, como Joanna de Angelis e Emmanuel. Kardec classifica esses espíritos de sistemáticos ou de sistema.

Há uma compreensível pressa para se multiplicar essas associações, tornando às vezes, precoce a divulgação da medicina espiritual, pois ao par de estarem visando aproximar o universo físico e espiritual, o que é, aliás, uma das propostas do Espiritismo, o pouco aprofundamento nos estudos, pode acabar por conduzir o público leigo, a uma visão mística, dogmática, de achismos que não é compatível com a razão e o bom senso do Espiritismo.

Talvez este seja o grande problema a ser enfrentado pelas AME’s: é preciso ver o homem como um ser espiritual, caminhando na matéria densa, com o seu aprendizado, e que o tratamento para a cura, precisa passar pelo processo do autoconhecimento e mudança de comportamento, caminho que o Espiritismo apresenta, já que é uma filosofia moral de proposta universalista e humanitária.

Sugerimos aos profissionais de saúde, ligados às AME’s, procurar conhecer melhor os princípios do Espiritismo, para que possam ampliar com esses conhecimentos, os recursos que a medicina pode oferecer aos necessitados, dentro da proposta da caridade. Assim como este profissional estudou por quase uma década, para exercer a sua digna profissão, e certamente continuará estudando pela vida à fora, é preciso que também estude a Doutrina Espírita, para estar em melhores condições de oferecer a desejada medicina de forma integral.

Mesmo porque, no futuro não existirão médicos-espiritas ou espiritualistas, nem necessidade de AME’s. Como ciência, a medicina evolui na pesquisa científica séria e cresce nos estudos de seus profissionais.

Não se pode deixar reduzir a medicina espiritual a apenas mais uma especialidade médica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.