O Centro Espírita e a Espiritualidade, nem sempre Superior, que o acompanha.

Nelson Cardoso

Sala de palestras e estudos de um Centro Espírita

“ONDE OS MEMBROS DE UMA ASSOCIAÇÃO SE ENCONTREM, HAVERÁ UMA CONFIANÇA RECÍPROCA OS ATRAINDO” (1)

Este artigo pretende levantar questões que envolvem atividades atuais das Casas Espíritas, fazendo um paralelo com a Autoridade da Doutrina Espírita, na definição do que seja o Controle Universal do Ensinamento dos Espíritos, conforme nos apresentou Allan Kardec na Introdução-II do livro “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, sendo um conceito fundamental para a prática do Espiritismo, juntamente com as orientações que constam em O Livro dos Médiuns e nas demais publicações das obras básicas.

Meu intuito, não foi o de fazer colocações de cunho pessoal, mas sim compartilhar minhas observações adquiridas na prática das atividades que participei. Hoje, acrescento em minha vida, o entendimento de que não existe um lugar do saber, mas sim de um lugar à saber. Por isto, sempre buscarei os princípios que regem o Espiritismo, tão grandiosa conquista para o progresso da humanidade!

Será uma oportunidade para reflexão sobre as escolhas que foram levando essas Casas à se distanciarem desses princípios, não somente as que conheci, mas muitas e muitas outras, por este imenso Brasil!

Participei de reuniões mediúnicas , reuniões de fluidoterapia, passes e atendimento fraterno. Constatei um leque de atividades mal orientadas e o desinteresse dos tarefeiros pelo estudo, único caminho para o conhecimento. Com um bom preparo, poderia-se alterar diversos procedimentos errados. Vamos analisar.

COMEÇAMOS PELOS MOMENTOS QUE ANTECEDIAM as atividades: reunião mediúnica, que não trataremos hoje, e a fluidoterapia, que darei destaque, pois envolve pessoas de fora da casa, que não são necessariamente Espíritas. Nestes momentos é que se iniciava o que chamo de liturgia, designada como ambientação: leitura de alguma página, normalmente dos Espíritos bem conhecidos pelas suas visões cristã-ortodoxas, e/ou os livrinhos de auto-ajuda, tão pueris. Preces sistemáticas, incluindo por ocasiões, o “Pai Nosso” e a”Ave Maria“, seguidas de cânticos religiosos, cujas letras estavam reunidas em um impresso, que ficava sobre sobre as cadeiras onde sentam os pacientes, para serem cantadas em coro. Aliás, a maioria deles já conhecia esses “hinos” das igrejas cristãs, que frequentavam.

Um verdadeiro ritual cristão-espírita! Prolixidades, distantes do necessário conteúdo doutrinário, que o Espiritismo dispõe e pode oferecer ! Se algum desavisado chegasse de surpresa à reunião, poderia pensar que estava em um culto ou em uma missa!

É bom lembrar que Kardec aconselhou não fazer orações das igrejas cristãs nas reuniões públicas, pois haveriam pessoas vindas de outras religiões, podendo serem Judeus, Muçulmanos, Budistas, etc… O Espiritismo é uma doutrina universalista, e portanto não pratica qualquer ritual de religiões, suas preces ou seus cânticos.

“…aconselhamos a abstenção de qualquer prece litúrgica, sem excessão mesmo da Oração Dominical, por mais bela que seja” (2)

O resultado desse ecumenismo às avessas, não poderia ser muito animador. No “pronto-socorro”, que tentam transformar os Centros Espíritas, aqueles denominados pacientes, obsedados e obsessores, permaneciam sem conhecer o Espiritismo e os recursos que ele lhes oferecia. Numa rotina que por vezes levavam anos. Igual à uma roda gigante que gira, sem sair do lugar.

A Doutrina Espírita é uma filosofia de efeito moral. Propõe o estudo e a aplicação dos recursos oferecidos pela ciência e pelo conhecimento das leis naturais, que até o seu surgimento, eram vistas como bruxarias ou milagres.

O Espiritismo objetiva o esclarecimento da pessoa, e não um simples tratamento religioso com prescrições paramédicas feitas sem o devido respaldo científico. Esses procedimentos são estranhos ao Espiritismo!

A ajuda e o consolo que se pode oferecer para o auto-conhecimento da pessoa, dando condição de mudar para melhor a sua própria vida, pode, como consequência, contribuir na desejada cura espiritual-física, trazendo o alívio para os seus sofrimentos! O tratamento médico, mesmo os alternativos, não podem ser feitos na Casa Espírita, e sim no devido estabelecimento de saúde. Este é o caminho, se o Espiritismo for corretamente estudado e compreendido pelos seus adeptos.

O DESINTERESSE QUE LEVA AO DESCONHECIMENTO

Outro ponto que observamos, é que há uma tendência nas Casas Espíritas, de se atrelar e justificar as decisões dos seus dirigentes, à uma orientação “vinda” de “Espíritos Superiores”, dando confiança e resguardando as responsabilidades desses dirigentes. Quando não os consideram os próprios Espíritos Superiores, que receberam uma missão aqui na Terra (acredite!). Porém na realidade, as suas decisões, longe de terem inspiração divina, muitas vezes são monocráticas, personalistas e autoritárias.

Contam com o apoio da massa de membros, justamente pela força deste foco ilusório que propaga uma espécie de harmonia com a “espiritualidade da casa”. Outro fator de superstição é o receio do membro em acabar isolado no grupo social, que é uma bengala de apoio. E pior, o medo de sair da Casa, ficando “sem proteção espiritual”, à mercê de obsessores. Este temor, por sinal, é incutido subliminarmente também no pobre do paciente, para não se afastar do tratamento e da Casa.

Pergunto: Isto é Espiritismo?

Kardec diz em O Livro dos Médiuns, cap. XXIX, item 334, que “um elo poderoso entre os membros de uma associação vem da questão moral, e onde se encontrem haverá uma confiança recíproca os atraindo. A benevolência mútua que reina entre eles afasta o embaraço e o constrangimento que nascem da suscetibilidade, do orgulho que melindra com a menor contradição, do egoismo que refere tudo a si.

Os Espíritos que acompanham as atividades da Casa Espírita, só podem trazer orientações benéficas quando encontram um grupo de pessoas com sinceras intensões de progredir. De outra forma, esses Espíritos responsáveis podem até se afastar do ambiente. E como o copo nunca fica vazio, haverão outros Espíritos que se afinarão com o grupo. ESTES ESPÍRITOS QUE VIERAM ATRAÍDOS PELA AFINIDADE COM OS MEMBROS DA CASA, CHEGAM DE MANEIRA IMPERCEPTÍVEL, POIS CONTAM COM A CEGUEIRA DA FASCINAÇÃO COLETIVA, ACREDITANDO NA “ESPIRITUALIDADE SUPERIOR DA CASA” QUE À TUDO VÊ E À TUDO CONTROLA…

“Não se deve perder de vista que a missão dos Espíritos consiste em nos instruir para que nos melhoremos, mas não em se sobreporem ao nosso livre-arbítrio. Eles nos sugerem ideias, ajudam com seus conselhos, principalmente no que se refere às questões morais, mas deixam ao nosso juízo o encargo da execução das coisas materiais, pois não lhes cabe poupar-nos dessas tarefas”. (1)

A falta de estudos da doutrina e de foco no pensamento de Kardec, junto com a tolerância com mistificações, e a aceitação de neo-dogmas ou de dogmas importados, acabaram por transformar algumas associações em Casas Espiritualistas, mantendo a denominação de Casas ou Centros Espíritas apenas na aparência. Longe ficaram da Doutrina Espírita.

“Que os homens se contentem em serem assistidos e protegidos por Espíritos bons, mas que não descarreguem sobre eles a responsabilidade que incumbe ao encarnado”. (1)

(1) – Allan Kardec em Obras Póstumas – III – O chefe do Espiritismo.

(2) – Viagem Espírita em 1862 – XI – Sobre o uso de práticas exteriores de cultos nos grupos.

6 comentários em “O Centro Espírita e a Espiritualidade, nem sempre Superior, que o acompanha.

  1. Infelizmente com falta de estudo , tudo na casa espírita vira dogmas e mistificações, pois os grandes médium da casa espíritas não erram jamais, tudo que ele vê na casa é muita luz, vovô , vovó… caboclo, pretos velhos ajudando sem parar…até depois de desencarnados continuam escravos!!!! Lamentável essa situação, os pacientes lá vão e se vão sem conhecer o espiritismo!!!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.