UMA JUSTA HOMENAGEM DO RENASCIMENTOESPIRITA.COM À OBRA DE ALLAN KARDEC

Destaque

31 de março de 1869, morreu em Paris, o professor Hippolyte Léon Denizard Rivail, conhecido também como Allan Kardec, pedagogo, educador, linguista, filósofo, gramático e criador do Espiritismo. Nós podemos homenageá-lo hoje porque respeitamos o seu incansável trabalho de pesquisador das revelações dos Espíritos, cuja autoridade ele comprovou através do Controle Universal do Ensinamento dos Espíritos.

UM MEIO DE ELEVADA CULTURA

Destaque

“Os hebreus levaram vários séculos para redigir a Bíblia. É surpreendente a impressionante unidade de fundo e de forma da coleção dos trinta e nove livros que transmitiram o pensamento de Israel de século em século através do mundo. Estamos, visivelmente, diante de uma nova linguagem da humanidade, de um pensamento que jamais perderá sua originalidade e que escolhe caminhos naturais, inexplorados e inimitáveis da comunicação humana".

O VELHO TESTAMENTO E AS PROFECIAS SOBRE JESUS, O MESSIAS.

Destaque

NELSON M.M.CARDOSO O toque do ShofarCoroação do rei Davi A Biblia Hebraica, ou Tanash, é um conjunto de livros sagrados que incluem as leis  e a rica história do povo judeu. Nela encontramos detalhes da rotina deste povo, desde a época em que eram nômades, a sociedade e a sua rotina, a medicina, as guerras, … Continue lendo O VELHO TESTAMENTO E AS PROFECIAS SOBRE JESUS, O MESSIAS.

A PROMESSA QUE NÃO SERÁ CUMPRIDA

A ressurreição do corpo de Jesus narrada por alguns de seus primeiros discípulos foi o motivo de conversão de alguns adeptos judeus que acreditaram na promessa de um futuro e próximo reino de paz. Já a incorporação do Cristo (CHRISTUS – que quer dizer "o Ungido", de origem grega) a Jesus, feito por Paulo, que passou a chama-lo de Jesus-Cristo, foi a forma encontrada pelo fariseu PAULO para adaptar essa nova religião a cultura dos povos pagãos.

PAULO DE TARSO E EMMANUEL: UMA AFINIDADE MILENAR.

O caminho religioso seguido pela maioria dos espiritas no Brasil tem em Emmanuel o seu primeiro e mais importante guia espiritual e mesmo como uma seita cristã desviada e distorcida devido à visão não ortodoxa do Cristo-anjo em detrimento do Cristo-Deus dos cristãos; além de ser repudiado no meio cristão, deixa como grave sequela o esquecimento da proposta de elevação moral e de crescimento do homem pelos meios científicos oferecidos pelo Espiritismo.

POR QUE O ESPIRITISMO É UMA CIÊNCIA?

POR QUE O ESPIRITISMO É UMA CIÊNCIA? Os estudos modernos no campo da história, da arqueologia e as atuais análises dos livros do Novo Testamento, feitas por pesquisadores independentes e, portanto, sem a visão dogmática das religiões, estão trazendo revelações importantes sobre o homem Jesus de Nazaré separando-o do mito Cristo, mas que acabaram por encontrar no Brasil um Espiritismo estagnado e preso às crenças, impedindo o adepto espírita de ter acesso e independência para avançar nesses estudos e se atualizar.

O ESPIRITISMO E O CRISTO

Não existe uma filosofia que seja ao mesmo tempo uma religião, ou é uma coisa ou é outra! A palavra filosofia vem de filos e entre outras áreas de atuação, possui a seguinte definição, segundo o dicionário Michaelis: “No âmbito metafísico, reflexões e estudos teóricos que buscam a verdade sobre a natureza de Deus e do Universo por meio de procedimentos que se utilizam da lógica e da dedução, ao contrário da religião, que baseia na fé essa busca”. O que teria levado então o Espiritismo a ser considerado, por alguns, uma religião?

DEUS FAZ MILAGRES?

Por que, pois, Deus faria milagres? Para atestar o seu poder, diz-se; mas o poder de Deus não se manifesta, de maneira bem mais impressionante, pelo conjunto grandioso das obras da criação, pela sabedoria previdente que preside às suas partes mais íntimas como as maiores, e pela harmonia das leis que regem o Universo, do que por algumas pequenas e pueris derrogações que todos os predigitadores sabem imitar?

O LIVRO DOS ESPÍRITOS – A INTRODUÇÃO DO ESPIRITISMO

Há 163 anos saiu da Tipografia de Beau a primeira edição de O Livro dos Espíritos, contendo os princípios da Doutrina Espírita, compilado e ordenado por Allan Kardec. Na Introdução do livro, Kardec apresentou a base de seus estudos e observações dos fenômenos que até então eram vistos como sobrenaturais ou miraculosos, revelando que tais fenômenos pertenciam às leis naturais que regem todo o Universo. Em nosso artigo, todos os textos citados foram retirados de O Livro dos Espíritos.

O MARAVILHOSO E O SOBRENATURAL

https://youtu.be/xLTdS92v1yo Allan Kardec apresentou na Revista Espírita de setembro de 1860 e depois publicou no capítulo II de O Livro dos Médiuns, um artigo intitulado "O MARAVILHOSO E O SOBRENATURAL", onde apresenta uma análise sobre esses conceitos e o MILAGRE, fornecendo o entendimento desses fenômenos como pertencentes às Leis Naturais e é uma das bases … Continue lendo O MARAVILHOSO E O SOBRENATURAL